Alcançamos UM MILHÃO de acessos!

Em abril deste ano de 2015, este Blog “Artigos & Crônicas” completou 6 anos de existencia.

Agradeço a Deus por me dar inspiração para escrever os textos que aqui publico, pois em seis anos, já alcançamos UM MILHÃO de acessos e 823 comentarios.  Todos os leitores também estão de parabéns, pois sem vocês este Blog não existiria.

Meu desejo é que todos aqueles que passarem por aqui possam sempre encontrar uma palavra de conforto, esperança e/ou encorajamento,  e possam ser enriquecidos emocional e/ou espiritualmente.

Participe divulgando este Blog e também sugerindo em comentários, novos temas e/ou assuntos para novas postagens. Quero apenas esclarecer que todos os textos aqui divulgados, sempre terão um tempero cristão e serão baseados na Biblia Sagrada.

Parabéns a todos nós!

        

 

Anúncios

Tú és Este Homem

Esta frase impactante foi proferida por Deus, através do profeta Natã, para o Rei Davi. Para entender melhor a minha linha de raciocionio, seria importante fazer uma pausa e conferir na Bíblia Sagrada em II Samuel cap. 11 e também o cap. 12. Imagino que naquele momento, ao ouvir aquelas palavras, Davi deve ter praticamente caído ou mesmo se jogado do seu trono com o rosto em terra e, em reverencia à presença de Deus, reconheceu e confessou imediatamente: “Pequei contra o Senhor”.

No momento em que ele deveria estar na guerra liderando seus soldados, Davi preferiu mandá-los aos campos de batalha sob as ordens de Joabe e  ficar em Jerusalém, descansando ociosamente; enquanto passeava pelo seu palacio, viu Bate-Seba, a desejou e a possuiu indevidamente. Para acobertar esse adultério, chamou Joabe e deu-lhe instruções para que colocasse Urias, marido de Bate-Seba, na linha de frente da batalha; essa conspiração resultou na morte de Urias caracterizando um homicidio. É por isso que o profeta Natã afirmou que Davi matou Urias com a espada dos filhos de Amom.

Quando leio a respeito da vida do Rei Davi, fico consternada com a existência dessa mancha pecaminosa em sua vida. Um homem segundo o coração de Deus (Bíblia Sagrada, I Samuel 13:14), que participou de grandes batalhas e sempre saiu vitorioso e que também foi perseguido e odiado por seu sogro, mas sempre recebeu livramento da parte de Deus, porém, num momento de distração, acabou desejando o que não lhe pertencia; por fim, consumou um pecado elaborado com todos os detalhes, de forma bastante racional e consciente. Uma coisa é tomar posse de alguma coisa que não tem dono; outra coisa é possuir algo ou alguém que não nos pertence.

Sabemos que a cada tentação que o inimigo apresenta para nos enganar, o Espírito Santo de Deus estará sempre a nos alertar… “foge!”. Aí está o maior perigo, pois a “carne”, que corresponde ao nosso sentimento volitivo de desejos e sentimentos do corpo é fraca e instiga nosso pensamento a engendrar em como seria bom possuir o que não nos pertence (Bíblia Sagrada, Gálatas, 5:16-21). Tiago escreve muito bem a respeito do pecado sendo gerado em nossa mente: “Cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Não erreis, meus amados irmãos.” (Bíblia Sagrada, Tiago 1:14-16).

Muitos homens de Deus pecaram, não porque estavam no lugar e na hora errada, mas sim porque não quiseram ouvir a voz do Espírito Santo que sempre nos avisa com antecedência a tempo de fugirmos; não podemos esquecer que nosso livre-arbítrio dado por Deus nos responsabiliza pelos nossos atos. Como diz o Apóstolo Paulo: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convém: todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. (Biblia Sagrada, I aos Corintios 6:12 e também 10:23)”.

Como já disse anteriormente, quando tentamos entrar por caminhos que nos levarão ao fracasso, Deus sempre nos manda um alerta de “volte” ou “fuja”. No caso de Davi, o pecado foi adulterio, mas temos outros exemplos bíblicos que Deus também alertou com respeito a outros tipos de pecado.

No principio da criação Eva foi enganada pelo diabo através da serpente; sabemos que esse apelo ao pecado não foi momentâneo, mas durou um certo período de tempo, o suficiente para que Eva, antes de pecar, compartilhasse aquele fato com Adão e juntos seriam mais fortes para combater a tentação. (Bíblia Sagrada, Gênesis cap. 3)

Outro exemplo é o de Caim; Deus o alertou para que não cometesse homicidio, mas foi em vão e acabou matando seu irmão, apenas por ciúmes. Por esse pecado ele sofreu pelo resto de sua vida. (Bíblia Sagrada, Gênesis 4:1-14)

Quando Davi pecou Deus lhe disse que “a espada jamais se apartaria de sua casa” (Bíblia Sagrada, II Samuel 12:10); lamentavelmente, um de seus filhos, Amnon cobiçou sua propria irmã Tamar e simulando uma enfermidade conseguiu para atraí-la para si e a possuiu. Ele pagou por esse pecado com sua propria vida, pois para vingar sua irmã, seu irmão (Absalão) o matou. (Bíblia Sagrada, II Samuel 13)

O exemplo mais clássico é o de José quando foi tentado diversas vezes pela mulher de Potifar; ele sempre se esquivava pois temia a Deus. Um dia aquela mulher planejou e criou circunstancias favoráveis para seduzir José, porém este entendeu que a única atitude possível era fugir do local e crer que Deus daria o livramento. Por permissão divina José foi para a prisão, porém sabemos que Deus estava no controle de todos esses fatos. No momento certo José foi exaltado (Bíblia Sagrada, Gênesis cap. 39) e se tornou o Governador do Egito (Bíblia Sagrada, Gênesis cap. 41).

Assim acontece na vida de todo aquele que se propõe a servir a Deus com integridade de coração. Nosso adversario, o diabo, não tem pressa e não se cansa, pois sendo espírito não está sujeito às dificuldades que enfrentamos com nosso corpo terreno. Cabe a nós ouvir a voz de Deus e fugir, literalmente, das circunstancias que estão nos instigando ao pecado.

Se ao ler esta mensagem você percebeu que está enredado em situação semelhante a essas descritas acima, entenda como talvez essa leitura, possa ser o último aviso da parte de Deus para livrar sua vida da perdição. Lembremos sempre que qualquer pecado proporciona consequências às vezes irreversíveis. Tomemos cuidado e não nos deixemos ser enganados pelo nosso adversario, que sempre quer incutir em nossa mente que ninguém está vendo ou percebendo, sem contar que Deus está vendo e sabendo das nossas intenções quando agimos. Faça como José: fuja e Deus te dará o devido livramento.

Leituras complementares na Bíblia Sagrada:

Salmo 51

Jeremias cap. 18

Ezequiel cap. 18

Ezequiel cap. 33

Romanos cap. 7

Gálatas cap. 5

PS: se você foi tocado por esta palavra, divulgue o mais que puder, pois alguém poderá estar precisando de um livramento.

 

Eleições 2014: Vote Consciente

 

Pensando no processo eleitoral que estamos vivenciando em 2014, elaborei diversos questionamentos que pudessem me ajudar a decidir em qual candidato votar. Decidi compartilhar essa minha linha de raciocinio, pois entendo que servirá de apoio aos leitores deste Blog, a também decidirem seu voto de forma consciente, tanto para Presidente como para Governador e Senador nos estados onde haverá 2o turno também para esses cargos. Acompanhe meu raciocinio e tire suas proprias conclusões.

Pontos que precisamos analisar na escolha de um candidato para decidirmos nosso voto:

Programa de Governo

Meu candidato tem um Programa de Governo claro, transparente e viável na sua aplicabilidade? Esse Programa abrange todos os aspectos que a sociedade está clamando por melhorias, principalmente na saúde, segurança, educação, habitação e combate a pobreza? Seu Programa é passível de implementação ou é um sonho inatingível? Seu Programa inclui propostas de reforma política, econômica, tributária e social? Meu candidato demonstra ter conhecimento da atual realidade econômica do Brasil quando apresenta propostas de melhorias para o povo brasileiro, ou essas mesmas propostas são vazias de conteúdo, e estão carregadas de sensacionalismo apenas para ganhar o meu voto? No seu Programa consta a liberdade de expressão e a manutenção da democracia, tão importantes para o desenvolvimento do Brasil?

Moral

Meu candidato tem moral em sua trajetoria política e se faz respeitar em suas atitudes como figura pública? Suas palavras demonstram um carater firme que inspira confiança de que vai cumprir suas promessas? Como meu candidato se comporta numa circunstância de stress? Sua atitude é de rebater o oponente com palavras sem fundamento ou ele tem equilibrio ético, proprio de um estadista? Suas propostas são inéditas ou apenas focadas no seu oponente, como forma de demonstrar que pode fazer melhor que seu adversario, mas não consegue apresentar propostas consistentes? Precisamos considerar também a moral das pessoas que estão apoiando a campanha do candidato de nossa preferencia, pois o antigo ditado “diga-me com quem andas e te direi quem és”, é bastante verdadeiro.

Religião

Independente da religião que meu candidato professa, mesmo que até seja bastante firme em suas convicções,  ele demonstra respeitar o pensamento do povo brasileiro como um todo? Num país onde existe pluralidade religiosa precisamos defender a necessidade de um Estado laico, onde tanto o executivo como o legislativo possam administrar de forma não tendenciosa com relação a qualquer uma das religiões professadas em nosso país. Dessa forma preciso saber se  o candidato que escolhi tem demonstrado proteger determinadas minorias em detrimento de outras ou ele age imparcialmente atendendo de forma igualitaria a todos e quaisquer grupos religiosos, étnicos e ideológicos? Saibamos separar o aspecto civil do aspecto religioso, seguindo a orientação dada por Jesus “dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Mt. 22:21). Escolhamos um candidato que trate equilibradamente todas as formas de pensamentos e ideologias.

Trajetoria política

Se meu candidato já exerceu um cargo público, como foi sua atuação, sua assiduidade, seu compromisso e seu respeito para com o dinheiro público? Em seu histórico político consta que tenha sido participante ou mesmo conivente com a corrupção alarmante existente no Brasil? Quando lidou com a existencia da corrupção, ele foi a favor, ou contra os envolvidos? Acompanhou de perto o combate a essa corrupção ou se eximiu de responsabilidades?

Discurso

Meu candidato tem um discurso proprio ou age como marionete de alguém que está controlando e direcionando suas palavras? Seu discurso é baseado em sua experiência política ou é elaborado em cima de experiencias de outrem? O candidato escolhido consegue falar coerentemente e de improviso, ou tem sempre que consultar suas bases? Quando propõe melhorias e mudanças, demonstra clareza nessas tais mudanças, ou são palavras vagas e vazias apenas para impressionar aqueles que as ouvem? Não podemos esquecer que o candidato eleito vai representar o Brasil internacionalmente e tudo o que ele disser estará falando em nome de todos nós brasileiros, quer queiramos, ou não, quer aprovemos sua fala ou não.

Pesquisas

Nós, enquanto eleitores temos um termômetro natural e entendemos a direção que as massas se movimentam; assim podemos avaliar se as pesquisas de intenção de voto correspondem com a realidade do nosso entorno, ou não. Não podemos votar num candidato, simplesmente porque ele leva vantagem nas pesquisas de intenção de voto. Nosso voto é como um cheque em branco que assinamos em favor do candidato que escolhermos, dando-lhe plenos poderes para nos representar tanto no Poder Executivo, quanto no Legislativo.

Financiamento da campanha

Também é importante analisarmos se os gastos com a campanha está sendo coerente e equilibrado, ou se os gastos são astronômicos, totalmente fora da realidade. De forma direta ou indireta somos nós, cidadãos brasileiros que acabamos financiando as propagandas veiculadas nos meios de comunicação. Precisamos sim, saber quem está financiando, pois com certeza, quem subsidia uma campanha eleitoral sempre tem por traz um interesse pessoal ou ideológico.

Com as análises acima espero ter contribuído beneficamente para sua decisão consciente por um dos candidatos deste 2o. turno das eleições de 2014 aqui no Brasil. Não anule seu voto e nem vote em branco, pois isso seria o mesmo que lavar as mãos diante de uma decisão tão importante para nosso país. De uma forma ou de outra sofreremos as consequencias independente do nosso voto, pois a maioria sempre vence. Não vamos nos esquecer daquela frase fatídica que, “Cada povo tem o Governo que merece”.  O nosso voto deve ser consciente e direcionado ao candidato que entendermos ser o que vai nos oferecer um governo que merecemos ter. Nos eximir dessa responsabilidade de ter votado conscientemente é uma atitude muito cômoda para depois podermos lançar a culpa em outrem. Precisamos assumir nossa responsabilidade como cidadãos brasileiros. Pense nisto!

Para concluir, apresento a seguir alguns links que poderão ajudar na escolha de um voto consciente. Pesquise sobre a vida e atuação política do candidato que você pensa em votar

Atlas Político

Votos Brancos e Nulos

Candidatos Ficha Suja

Lei da Ficha Limpa

 

 

 

 

Aonde Você For Eu Também Irei

“Aonde você for, eu também irei”, é uma frase que marcou a vida de uma jovem mulher, que decidiu trocar sua terra, seu povo e seu deus, pela terra, povo e Deus de sua sogra.  Estou falando de Rute, a moabita que, mesmo tendo ficado viúva, tomou uma decisão muito importante em sua vida, que foi a de se apegar à sua sogra, Noemi, e caminhar ao seu lado, por toda sua vida.

Noemi ficara viúva e após 10 anos perdeu também seus dois filhos, depois de casados, porém sem filhos. Sozinha, decidiu voltar para Belém de Judá, terra de seus antepassados. Suas noras, Rute e Orfa decidiram seguí-la, porém quando Noemi aconselhou-as a voltarem para suas respectivas familias em Moabe, somente Orfa retornou. Rute se apegou a sua sogra e disse as seguintes palavras:

“Não insistas comigo que te deixe e que não mais te acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei! O teu povo será o meu povo e o teu Deus será o meu Deus! Onde morreres morrerei, e ali serei sepultada. Que o Senhor me castigue com todo o rigor, se outra coisa que não a morte me separar de ti!” (Rt. 1:16-17)

Diante dessas palavras, Noemi não insistiu mais para que Rute também voltasse para sua terra, e assim, seguiram juntas até Belém. Essa decisão corajosa de Rute, demonstra que ela chegou a conhecer a misericordia do Deus de Noemi, de uma forma tão íntima, que escolheu seguí-lo, fazendo também uma promessa de fidelidade para com Ele. Ela cria nesse Deus vivo, e que Ele poderia mudar o cenário, tanto de sua vida quanto da vida de sua sogra.

Quando Deus deseja mudar o cenario da nossa vida, Ele nos dirige a sairmos de uma determinada situação e espera que creiamos nEle, de tal forma a não retrocedermos na jornada, mas seguirmos em frente, confiantes de que Deus nos proporcionará muito mais do que pedimos ou pensamos.

Rute e Orfa não tinham mais nenhum compromisso com a familia de seus respectivos esposos, tanto que Orfa voltou para a casa de seus pais, mas Rute não aceitou se conformar com um final infeliz; ela creu que aquela adversidade seria passageira e que Deus mudaria as circunstancias adversas para lhe dar um final abençoado.

Noemi e Rute retornaram a Belém no principio da colheita da cevada. Assim, Rute se dispôs a colher espigas no campo após os segadores. Com certeza Deus que sempre está no controle da vida de seus filhos, levou-a a colher espigas justamente num campo que pertencia a Boaz, parente de Elimeleque, marido de Noemi.

Naquele tempo era costume que o parente mais chegado daquele que morresse, casasse com sua viúva para suscitar descendência. Num acordo com o primeiro remidor, Boaz acabou sendo escolhido para redimir, tanto as terras que haviam pertencido a Elimileque, quanto a Rute que agora estava viúva. Assim, Boaz tomou a Rute como sua mulher e Deus lhes deu um filho que se chamou Obede, o qual foi avô do Rei Davi.

A fé que Rute depositou no Deus de Noemi, foi honrada; Deus restaurou sua dignidade e a inseriu na genealogia de Jesus Cristo o Filho de Deus. Boaz tem sido considerado como um tipo de Cristo: como Senhor da seara (Rt. 2:2-3, comparar com Mt. 9:37-38); como provedor de pão (Rt. 3:15, comparar com Jo. 6:50-51); como remidor (Rt. 2:20, comparar com At. 5:30-32); como proporcionador de descanso (Rt. 3:1, comparar com Mt. 11:29); como homem de riqueza (Rt. 2:1, comparar com Jo. 3:16, Fl. 2:5-11).

É muito bom estudarmos a vida dos personagens bíblicos, pois com eles, adquirimos experiência e aprendemos como usufruir melhor das bênçãos de Deus, nosso Pai. (Ro. 10:8-11)

Por Sonia Valerio da Costa

Em 02/05/2014

 

Eutanásia, Suicídio e Pena Capital

O cristão precisa estar de acordo com o que a Bíblia ensina, e portanto, não pode ser a favor nem da eutanasia, nem do suicidio e nem da pena capital.

O sexto mandamento diz “Não matarás” (Ex. 20:13). Esse mandamento engloba toda e qualquer atitude humana que tenha o propósito de tirar ou antecipar a morte tanto de si mesmo como de outrem. “Não matarás” é o mesmo que dizer “não tirarás a vida de seu semelhante”, pois a nossa vida é um dom de Deus e também sabemos que ela está em Suas mãos (Gn. 4:10; I Sm.2:6; Sl.39:4-5; Is.38:5; Jo.1:4 e 10:10; Cl.3:3).

O texto de I Sm.31:4-6 e II Sm.1:6-10 nos dá a entender que Saul tentou suicidar-se, para não passar pela deshonra de ser morto pelos seus inimigos; como não conseguiu fazê-lo sozinho, contou com a ajuda de um amalequita que, podemos dizer que praticou um ato de eutanasia, apressando a morte de Saul para colocar fim ao seu sofrimento.

Apesar de Deus nos ter deixado esse mandamento “não matarás”, sabemos que atualmente a medicina aplica a eutanasia passiva quando aplica drogas injetáveis em doentes terminais, com o objetivo de aliviar suas dores, mesmo sabendo que seus efeitos irão gradualmente perdendo o efeito aliviador e passam a provocar um efeito debilitador, apressando a chegada da morte. Essa postura medicinal tem sido aceita na sociedade atual, pois não pode ser considerada como a eutanasia radical propriamente dita.

Quanto a pena capital, entendemos que Deus determinou que o homicida deveria morrer, pois seu sangue seria expiação pelo sangue da vítima; essa sentença seria executada para o homicida que matasse alguém de forma consciente (Nm.35:16-21). Para os que matassem alguém por um acidente alheio à sua vontade, estariam livrem de morrerem se ficassem morando numa das cidades de refugio que estavam designadas para isso (Nm.35:22-34). No A.T. a lei era “olho por olho e dente por dente” (Ex.21:23-25), porém Jesus durante o seu ministério terreno se reporta a essa lei e ensina que devemos amar aos nossos inimigos (Mt.5:38-48); dessa forma, se o Antigo Testamento sugere e indica a pena capital, no Novo Testamento Jesus condena essa prática e nos ensina a exercer o amor e o perdão tanto aos nossos inimigos como também àqueles que nos ferem.

Jesus veio para nos dar vida, e pela fé cremos que Seu amor expressado por toda a humanidade, através de Sua morte alí na cruz do Calvário, tem poder para transformar e libertar o mais vil pecador. (I Tm.1:15; Hb. 10:16-19) O melhor exemplo foi o ladrão que foi crucificado ao lado de Jesus e recebeu salvação instantânea (Lc. 23:42-43; Ro.5:8-11).

Quanto ao suicidio, entendemos que é uma passagem para a eternidade de uma forma antinatural, contrária às leis divinas. O suicidio é contrário ao amor que o individuo deveria ter tanto para consigo mesmo quanto para com seu próximo. É também considerado uma ofensa à sociedade, pois ninguém vive para si mesmo, como também ninguém morre para si mesmo. O suicidio também usurpa o poder de Deus, pois é o único que pode tomar decisões quanto o viver e o morrer do homem; principalmente o cristão, que é o Templo do Espírito Santo, estando em sã consciência, nunca deveria pensar em cometer esse ato.

“Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito à Árvore da Vida, e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de for a os cães e o feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.” (Ap. 22:14-15)

Por Sonia Valerio da Costa

Em 26/11/2012

 

Um Grande Homem (Arnaldo Jabor)

Nós homens nos caracterizamos por ser o sexo forte, embora muitas vezes caiamos por debilidade.

Um dia, minha irmã chorava em sua casa.. Com muita saudade, observei que meu pai chegou perto dela e perguntou o motivo de sua tristeza.

Escutei-os conversando por horas, mas houve uma frase tão especial que meu pai disse naquela tarde, que até o dia de hoje ainda me recordo a cada manhã, e que me enche de força.

Meu pai acariciou o rosto dela e disse:

“Minha filha, apaixone-se por Um Grande Homem e nunca mais voltará a chorar”.

Perguntei-me tantas vezes, qual era a fórmula exata para chegar a ser esse grande homem e não deixar-me vencer pelas coisas pequenas… Com o passar dos anos, descobri que se tão somente todos nós homens, lutássemos por ser grandes de espírito, grandes de alma e grandes de coração, o mundo seria completamente diferente! Aprendi que um Grande Homem… não é aquele que compra tudo o que deseja, porque muitos de nós compramos com presentes a afeição e o respeito daqueles que nos cercam.

Meu pai lhe dizia:

“Não se apaixone por um homem que só fale de si mesmo, de seus problemas, sem preocupar-se com você… Enamore-se de um homem que se interesse por você, que conheça suas forças, suas ilusões, suas tristezas e que a ajude a superá-las.”

“Não creia nas palavras de um homem quando seus atos dizem o oposto.”

“Afaste de sua vida um homem que não constrói com você um mundo melhor. Ele jamais sairá do seu lado, pois você é a sua fonte de energia.”

“Fuja de um homem enfermo espiritual e emocionalmente, é como um câncer, matará tudo o que há em você (emocional, mental, física, social e economicamente).”

“Não dê atenção a um homem que não seja capaz de expressar seus sentimentos, e que não queira lhe dar amor.”

“Não se agarre a um homem que não seja capaz de reconhecer sua beleza interior e exterior e suas qualidades morais.”

“Não deixe entrar em sua vida um homem a quem tenha que adivinhar o que quer, porque não é capaz de se expressar abertamente.”

“Não se enamore de um homem que, ao conhecê-lo, sua vida tenha se transformado em um problema a resolver e não em algo para desfrutar.”

“Não se apaixone por um homem que demonstre frieza, insensibilidade e falta de atenção com você; corra léguas dele.”

“Não creia em um homem que tenha carências afetivas de infância e que trata de preenchê-las com a infidelidade, culpando-a, quando o problema não está em você, e sim nele, porque não sabe o que quer da vida, nem quais são suas prioridades.”

“Por que querer um homem que a abandonará se você não for como ele pretendia, ou se já não é mais “útil? “…

“Por que querer um homem que a trocará por um cabelo ou uma cor de pele diferente, ou por uns olhos claros, ou por um corpo mais esbelto?”

“Por que querer um homem que não saiba admirar a beleza que há em você, a verdadeira beleza… a do coração?”

Quantas vezes me deixei levar pela superficialidade das coisas, deixando de lado aqueles que realmente me ofereciam sua sinceridade e integridade e dando mais importância a quem não valorizava meu esforço?

Um grande homem é aquele ser humano transparente, que não se refugia atrás de cortinas de fumaça, é o que abre seu CORAÇÃO sem rejeitar a realidade, é quem admira uma mulher por seus alicerces morais e grandeza interior. Um grande homem é o que cai e tem a suficiente força para levantar-se e seguir lutando…

Hoje minha irmã está casada e feliz, e esse Grande Homem com quem se casou, não era nem o mais popular, nem o mais solicitado pelas mulheres, nem o mais rico ou o mais bonito.

Esse Grande Homem é simplesmente aquele que nunca a fez chorar… É quem no lugar de lágrimas, lhe roubou sorrisos… Sorrisos por tudo que viveram e conquistaram juntos, pelos triunfos alcançados, por suas lindas recordações e por aquelas tristes lembranças que souberam superar, por cada alegria que repartem e pelos 3 filhos que preenchem suas vidas.

Esse Grande Homem ama tanto a minha irmã que daria o que fosse por ela, sem pedir nada em troca…

Esse Grande Homem a quer pelo que ela é, por seu coração e pelo que são, quando estão juntos.

Aprendamos a ser um desses Grandes Homens, para vivenciar os anos junto de uma Grande Mulher e nada nem ninguém nos poderá vencer!

“Envio esta mensagem aos meus AMIGOS “HOMENS”, para que lhes toque o coração e tratem de fazer crescer esse GRANDE homem que vive dentro deles. E às minhas amigas “mulheres” para que saibam escolher esse GRANDE HOMEM que Deus tem para elas.

Por Arnaldo Jabor

Postado por Sonia Valerio da Costa

Em 26/11/2012

 

 

Sinais que Antecedem a Volta de Jesus

1-) Entendemos que a volta de Jesus para arrebatar Sua Igreja está muito próxima, devido a ocorrência simultânea em vários lugares das catástrofes mencionadas em Mt. 24:6-7 e Lc. 21:9-11. Jesus anuncia que esses acontecimentos são apenas “o principio das dores” que antecedem a Grande Tribulação. Como creio no Pré-Tribulacionismo, que o Arrebatamento da Igreja se dará antes da Grande Tribulação, podemos considerar essa simultaneidade como um dos sinais de que Jesus está voltando.

2-) A Apostasia também é um sinal evidente de que a volta de Jesus para arrebatar Sua Igreja está bem próxima, pois é um periodo que precederá a Grande Tribulação. Em II Ts. 2:1-12 está bastante claro (v.3) que a Apostasia precederá a manifestação do Anti-Cristo, e que é o Espírito Santo (v.7) que está resistindo a manifestação desse iníquo. Sabemos que o Espírito Santo também será retirado desta terra juntamente com a Igreja quando esta for arrebatada. Temos presenciado o espírito do Anti-Cristo trabalhando assustadoramente com manifestações de violência, corrupção, ódio, escândalos, falsos profetas, multiplicação da iniquidade e esfriamento do primeiro amor (Mt. 24:10-13; I Tm. 4:1-3 e II Tm.4:3-4).

3-) Formação do Estado de Israel  em Maio de 1948 é um forte sinal da proximidade da volta de Jesus para arrebatar sua Igreja (Mt. 24:32-42).

(Discordia familiar entre árabes e judeus)

Atualmente Israel está vivenciando a 69ª semana, das 70 semanas que Deus determinou para purificação do povo de Israel (Dn.9:24-27). Essa 69ª semana corresponde a 70 anos, contados desde a criação do Estado de Israel em 1948 e que terminará em 2018. Antes de começar  a 70ª semana, que corresponde à Grande Tribulação, haverá um periodo  indeterminado de tempo para que haja a manifestação da Apostasia e a volta de Jesus nas nuvens, para arrebatar Sua Igreja. A partir de então acontecerá o inicio da 70ª semana para Israel, que corresponde ao período da Grande Tribulação; essa última semana durará apenas 7 anos (Dn.9:27; 7:25 e 12:11-12, e Ap. 11:3 e 13:5). Biblicamente, a figueira representa Israel (Mt. 24:32-42). A partir de 2018, com certeza, este mundo sofrerá muitas transformações sociais, políticas e religiosas.

4-) Volta dos judeus para o Estado de Israel. Com a criação do Estado de Israel, os judeus estão voltando de todos os lugares do mundo para viverem na terra prometida a Abraão, Isaque e Jacó. Esse retorno ao Estado de Israel é profético e está acontecendo atualmente (Is.43:5-6; Is. 49:22 e Jr. 16:14-16) “aliyah” (retorno a Israel).

Os links abaixo contém as diversas imigrações do povo judeu para Israel. E eles continuam voltando…

Aliyah 1

Aliyah 2

5-) O evangelho será pregado a todas as nações (etnias). Em Mt. 24:14 Jesus afirma que o Evangelho do Reino será pregado por todo o mundo em testemunho a todas as Nações. O significado literal de mundo e nações, é “todos os povos e etnias”. Através dos atuais meios de comunicação, principalmente a internet, temos percebido que o Evangelho de Jesus Cristo já está conhecido em todo o mundo e em todas as Nações. Este também é um forte sinal que antecede o Arrebatamento da Igreja, pois Jesus diz: “e então virá o fim”. Esse “fim”, corresponde à Grande Tribulação que, como já dissemos no item 3, durará 7 anos (Dn. 9:27 e 12:7-13).

6-) A ciência se multiplicará. Vemos claramente um extraordinário crescimento e desenvolvimento da ciência e da tecnologia em todos os campos do conhecimento (Dn. 12:4b). Em meados do século XX e atualmente no século XXI, a integração do conhecimento tecnológico com a medicina, tem sido extremamente fantástico que há 50 anos atrás nem imaginávamos que o homem um dia chegasse a descobrir. Encontrei um video que fala um pouco desse desenvolvimento da ciência e que isto está ligado à Nova Ordem Mundial; e sabemos que o Anti-Cristo utilizará de todas essas estratégias para fazer as suas maravilhas para tentar enganar o povo judeu, durante a Grande Tribulação:


 

 

Conclusão: creio que esses 6 ítens apresentados representam claramente o cumprimento das profecias bíblicas que antecedem a volta de Jesus para arrebatar sua Igreja. Ele está às portas. Maranata!

Link inserido em 29/08/2014: Instituto Tenta Criar Terceiro Templo judeu em Israel

Leia também

A Grande Tribulação do Livro de Apocalipse

 

Por Sonia Valerio da Costa

Em 16/11/2012