Arquivo

Archive for the ‘Poesias’ Category

Sentimento de Um Bebê

 

Quando bebê me agarrei ao ventre ,
Daquela que me fez gerar,
Comecei como uma pequena semente a germinar
Pois ali naquele leito não me faltava calor,
Nem tão pouco amor,
Que já no começo da vida sabia cativar, e respeitar…

Quando dormias sentia o seu coração a pulsar,
Era minha música preferida ,
Era a minha canção de ninar.

Um dia ao sentir Ela triste num canto,
Fiquei pensando no porque daquele pranto
Pois ali Eu estava para te amar e alegrar.

Foi quando o motivo vim saber,
Minha formosa Mamãe era sozinha
Tinha dias que nem o pão tinha,
Para naquele momento comer..

Ficava preocupada comigo, mas eu já era forte,
Já tinha até suporte, pra vida que fui escolher
Hoje em forma de poesia venho a lhe agradecer,
Pedindo sempre a Deus para lhe proteger,
Pois sem ti minha Mãe querida
Eu não teria a abençoada oportunidade de

Viver…

Autor: Denilson Ferreira da Silva

Fonte: site: Encanto e Poesia

Postado por: Sonia Valerio da Costa
07/05/2010
Anúncios

Conselho de um Velho Apaixonado

Scrapsonline.com.br

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo
for apaixonante, e os olhos se encherem
d’água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar
juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou
um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um
ao outro por algum motivo e, em troca,
receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos
e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se: vocês foram feitos um paro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa
sofrer o seu sofrimento, chorar as suas
lágrimas e enxugá-las com ternura, que
coisa maravilhosa: você poderá contar
com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir
o cheiro da pessoa como
se ela estivesse ali do seu lado…

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados…

Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite…

Se você não consegue imaginar, de maneira
nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado…

Se você tiver a certeza que vai ver a outra
envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção
que vai continuar sendo louco por ela…

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver
a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes
na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção
nesses sinais, deixam o amor passar,
sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem
cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Sonia Valerio da Costa
08/04/2010

Mulher, presente de Deus!

 

Quando Deus todas as coisas criou,

Criou também o homem, mas certamente percebeu,

Que alguma coisa faltou,

Então criou a mulher, e tudo perfeito ficou!

Certamente a alegria do jardim,

Muito maior se tornou,

O homem olhou para a mulher,

E viu que seu sonho se realizou!

 

Deus as criou perfeitas,

Lindas, como a flor, expressão de puro amor,

Paciência, alegria, abnegação,

Frutos de algo tão lindo,

Que veio a completar o homem, então!

 

Muita dedicação diária,

Para com todos ao seu redor,

Cansaço no fim do dia,

E muita incompreensão,

De maridos, filhos e outros,

Que não querem entender a sua situação!

 

Muitas trabalham fora,

E para isso tem trabalho dobrado,

Além de cuidar dos afazeres do lar,

Tem que no trabalho labutar!

 

Suportar, todos os tipos de pressão,

Muitas vezes até chorar,

Por não ser valorizada,

E ficarem sempre a cobrar!

 

Quando em casa estão,

Esperam uma compensação,

Um carinho, um afago, uma palavra,

Pelo menos de gratidão!

 

Mas quase nem sempre é assim,

Porque muitas cobranças sempre virão,

Todos podem errar,

Ela porem, não!

 

Tem que ser sempre forte,

Tomar a frente sobre as questões que impera,

Porque a decisão precisa ser tomada,

E o tempo não espera!

 

Mas estas mulheres maravilhosas,

Que Deus assim nos confiou,

Para que as amemos e cuidemos delas,

Precisam do nosso amor,

Da compreensão, do carinho, do afago,

Como todo o nosso ardor!

 

Valorizemos estas mulheres maravilhosas,

Que estão ao nosso lado,

Esposas, filhas, noras,

E as tratemos com carinho e cuidado!

 

Porque sem elas não vivemos,

Nem sequer podemos respirar,

Porque sem a presença delas,

Ficaríamos a lamentar!

 

Seríamos incompletos,

Infelizes, vazios e sem rumo,

Por isso Deus na sua infinita sabedoria,

Deu-as para nos conduzir em triunfo!

Poesia de Pr. Silvio Hirota em homenagem ao Dia Internacional da Mulher
Silvio Hirota é Pastor na Igreja Batista Filadélfia – Água Rasa (São Paulo)
 
Sonia Valerio da Costa
08/03/2010

Poesia em homenagem às minhas amigas do diHITT

Obrigado, Mulher

 

Neste dia reservado para ti,
mãe, mulher e filha,
Quero dizer-te: Muito obrigado,
agradecido por tudo.
 
De ti fui gerado
E do teu leite amamentado e criado.
Quando criança,
em ti depositei minha confiança.
 
Tu foste não apenas a rainha do lar,
Mas meu anjo tutelar.
Contigo aprendi a andar,
a falar e a amar.
 
Na tua escola,
Aprendi o sentido da vida,
O valor de cada coisa,
O respeito para com as pessoas.
 
Tudo o que existe ao redor
foi criado por amor.
Por isso, tudo é sagrado
e deve ser respeitado.
 
Foi para despertar o amor
e aliviar o sofrimento do homem
Que Deus a criou,
nem inferior, nem superior.
 
Mas, ao longo da história,
esquecendo-se dessa igualdade,
o homem dominador
causou-lhe muita dor.
 
Tratou-a com crueldade,
Submeteu-a sem piedade.
Todavia, após longa e dura luta,
a mulher conquistou a liberdade.
 
O sexo considerado mais frágil
Revelou-se tão hábil
quanto o sexo forte,
desafiando até a morte.
 
A mulher continua a lutar
Enquanto a violência e a discriminação
contra ela, em todos os países,
não acabar.

Fonte: Origem das Datas Comemorativas – Mário Basacchi

Agradeço a todas dihittianas o carinho expressado através de seu voto, comentário, e também pelas palavras de incentivo ao trabalho que venho desenvolvendo através dos meus blogs.

Feliz Dia da Mulher !!!… É o que desejo a todas vocês.

Um grande abraço, com muito carinho.

Obs: Como foi uma homenagem pontual e várias mulheres que participavam do diHITT em 08/03/2010, saíram ou mudaram seu perfil, decidi deletar o mosaico que havia feito com o avatar de todas elas.
O mosaico que fiz com tanto carinho, ficará apenas na memória daquelas que acessaram e visualizaram até dia 25/03/2010.
Agradeço a todas que retribuiram a homenagem. 
Sonia Valerio da Costa
06/03/2010

Eu Sou

EU SOU

Sou a expressão feminina da mulher.

Sou a inocência infantil da criança.

Sou a criança que mesmo já sendo mulher,

ainda carrega a faceirice de quando criança.

Sou o amor que inspira o romance.

Sou a paixão que compõe a poesia.

Sou a expressão poética do romance,

numa trama que expressa minha nostalgia. 

Ainda sou meu passado infantil,

que conserva a inocência do eu criança,

acrescenta a experiência do eu mulher,

Mas sempre mostra o lado criança.

Hoje inspiro palavras em minha mente,

para oxigenar  pensamentos do meu passado,

alimentar criações textuais para meu presente,

e acumular sabedoria para um futuro de fato. 

Ontem fui criança; hoje mulher.

Amanhã expressarei a sabedoria como mulher,

somada com a sabedoria de quando criança. 

Sonia Valerio da Costa
Minha poesia criada em 30/01/2010

 

Segue-me

 (eu uso google imagens)

Eu sou o caminho, a verdade e a vida.

Segue-me. E eu te darei repouso e sombra na tua caminhada.

Afastarei pedras e farpas de teus pés caminheiros.

Abençoarei tuas mãos de trabalhador.

Farei do trabalho o lazer e aprazimento de tua vida.

Segue-me.

***

Esperando sempre confiante.

Eu te darei a certeza da vida eterna e curarei as dúvidas que te flagelam.

Terás alegrias nos teus espaços, marcarás na terra caminhos de esperança.

O futuro se fará risonho e aberto aos que não vêem e crêem.

Segue-me.

***

Transformarei a tua vida e te levarei “a verdes pastos”.

Porei em tuas mãos o cajado do pastor e cuidarás do meu rebanho disperso.

Plantarás o trigo abençoado, o vinho da alegria e o linho da pureza.

Segue-me.

***

Eu te farei pescador de todos os errados e perdidos,

errantes pela terra.

Ele passava pelo mercado público, lá estava o publicano Levi,

com os seus livros e folhas de argila, cobrando aos mercadores

os tributos de César.

Jesus olhou, alcançou o íntimo profundo e reservado do publicano e disse:

Segue-me. Levi deixou suas pedras e números

e se fez discípulo ao lado do Mestre.

O pequeno Zaqueu, “homem baixo de estatura”,

queria ver o Mestre aclamado

e a multidão lhe tirava a visão.

Ele subiu numa árvore, queria ver, precisava ver o Cristo,

caminheiro nas terras da Judéia.

Jesus o viu antes que fosse visto e disse:

“Desce desta árvore, Zaqueu, que hoje a salvação entrou em tua casa.”

Zaqueu partilhou seus bens com os pobres e tomou seu lugar ao lado do Mestre.

Segue-me.

***

O Moço procurou Jesus. Tinha tudo e cumpria os preceitos.

Que mais poderia fazer para merecer das promessas?

Renuncia ao que tens e terás o dobro do que contas.

Pedro lançava suas redes.

O Mestre passou e disse: “Recolhe tuas redes

e eu te farei pescador de homens.”

Segue-me.

***

Jovens e adultos, eu vos darei o que debalde buscais com afã,

um pouco de felicidade.

Farei ver o que está dentro de cada um, templo e morada do Espírito Santo.

Eu vos darei os sete dons do espírito e vos sentireis pleno

da sabedoria da vida, que debalde procurais.

Farei ver a vossa própria razão de vida e de morte,

responderei às vossas indagações.

Segui-me.

***

Os que governam, os que comandam.

Darei ocupação aos desocupados, saúde aos enfermos,

inteligência aos ignorantes.

Eu vos farei a luz da candeia acesa que vai na frente

e aclara o caminho escuro.

Segui-me.

***

Juízes que repartis julgamentos, eu vos darei

a balança da equidade e a certeza do Direito.

Segui-me.

***

Advogado que reivindicas Justiças aos que dela, carentes,

têm fome e sede.

Médico. Eu te darei a melhor ciência de curar dores alheias

e suavizar a partida dos que se vão.

Segue-me.

***

Vós todos, homens da terra, encherei as vossas tulhas

eo trabalho de vossos braços será um cântico para o alto.

Segui-me.

***

Todas as perdidas do mundo eu vos darei vestes novas

de pureza e de brancura.

Segui-me.

***

Presidiário, busca-me na solidão da tua cela

e eu te levarei no caminho da recuperação e da Paz.

Estou encostado a ti. Procura-me com o coração

daquele salteador condenado, a quem perdoei todos os crimes

pela força do arrependimento a esperança da salvação.

Chama por mim. Ouvirei o teu clamor.

Tomarei nas minhas, tuas mãos armadas e farei de ti

um trabalhador pacífico da terra.

Segue-me.

***

Estou ao teu lado, sou tua sombra.

Abrirei os cárceres do teu espírito,

encherei de luz, não só tua cela escura,

senão, também, a cela escura do teu entendimento.

Segue-me.

***

Jovem, eu te livrarei do vício e do fracasso.

Da droga destruidora e te farei direito,

pelos caminhos entortados.

Segue-me.

***

Quem chama por mim não cansa nunca.

Quando tardo, estou no caminho.

Farei leve a tua cruz.

Um Simão Cirineu, porei ao teu lado.

Desalentados e descrentes.

Mulheres perdidas, viciados e criminosos.

Vos lavarei a todos na água do perdão,

se me procurardes de coração aberto.

Um ladrão, companheiro de minha cruz,

eu o levei ao Pai, pela força da Palavra – “Senhor, lembrai-vos

de mim, quando estiverdes com vosso Pai.”

Eu o limpei de todos os erros e lhe foi dada a salvação.

Presidiário, que, roendo paredes e pedras,

ganhas a liberdade e voltas de novo à prisão

que abristes com a pua da tua vontade.

Se me seguires, nunca mais voltarás à prisão, porque te porei nos meus caminhos.

Darei luz à tua cela escura e farei iluminada

a cela mais escura do teu espírito.

Segue-me.

***

Todos os perdidos da vida.

Não vim ao mundo para os que estão salvos,

e sim para os enfermos.

Farei de ti a candeia acesa,

guiando a caminhada dos cegos.

Senhor, os privilegiados, cerradas suas oiças

à palavra da renovação, davam-lhe as costas.

Não podiam suportar aquelas verdades da palavra nova,

e dissestes a um discípulo ao vosso lado:

“Tú também queres me deixar?”

Este respondeu:

“Senhor, aonde irei sem vós? Tendes palavras de Vida Eterna.”

Jesus, eu sou aquele cego, surdo e mudo.

Tropeço nos caminhos errados.

Minha fé é frágil, o mundo me domina,

sustentai a minha fé,

Senhor! Aonde irei sem vós?…

 

“Segue-me” em: Vintém de cobre: meias confissões de Aninha. de Cora Coralina.

Postado em: 25/11/2009

 

 

Você poderá gostar também de: “Twittar: seguir ou perseguir”