Arquivo

Archive for abril \06\UTC 2016

Até o coração sangrar!!!

coraçãosangrando

Rubem Alves apresenta com muita propriedade, em seu livro “Como Nasceu a Alegria” que esse sentimento surge a partir do momento que olhamos ao nosso redor e percebemos que, quando sentimos uma dor, chegamos a pensar que estamos sós; mas percebemos que aqueles que nos amam, se unem num sentimento único de empatia para comungar com a nossa dor.

Ao percebermos que estamos sendo amados fraternalmente, a alegria começa a brotar dentro de nós e acaba aflorando com um sorriso angelical e contagioso em nossos lábios. Em contrapartida, o amor surge dentro de nós, apenas quando aprendemos a amar. Assim como a alegria é uma consequencia do amor fraternal recebido, o verdadeiro amor só irá brotar de dentro do nosso coração e aflorar para alcançar aos que estão ao nosso redor, somente quando nosso coração “sangrar”.

Somente a partir desse momento é que nos damos conta que o verdadeiro amor começou a fluir de dentro de nossa alma. Jesus nos deixou o exemplo da expressão do verdadeiro amor, quando em agonia no Getsêmane lutou contra as artimanhas de seu adversário, Satanás, e, apesar das afrontas, decidiu expontaneamente se deixar levar para a cruxificação.

Sua agonia e luta interior foi tão intensa, que seu suor tornou-se em gotas de sangue. Ele sentiu na sua própria carne, todos os nossos sofrimentos: dores, angústias, desprezos, indiferenças, hipocrisia, traição, falsidade, falso testemunho.

Hoje, quando contempla nossos sofrimentos, Ele entende perfeitamente o que estamos sentindo, pois se transculturou de sua posição celestial para a posição inferior de um ser humano mortal. Assim, Ele adquiriu o direito e o poder de ser o nosso Sumo Sacerdote diante do Pai.

Amar, não é julgar uma determinada atitude, mas se colocar de corpo, alma e espírito no lugar do outro, entender a razão de suas atitudes e mesmo assim demonstrar afeto, carinho, consideração, atenção, disponibilidade, proteção, cuidado, segurança, equilíbrio, paz, ternura, fidelidade, consolo, misericordia, esperança, firmeza, tranquilidade e ainda, transmitir esperança e acreditar em seus sonhos.

Esse tão nobre, sublime e maravilhoso sentimento, que podemos chamá-lo de ”Amor Ágape” (amor divino), só nasce a partir do momento que nosso coração começa a sangrar. Somente Jesus, por ser 100% homem e 100% Deus, conseguiu ainda em corpo humano, expressar o “Amor Ágape”.

Agora nós, que nos tornamos filhos de Deus, através de Jesus Cristo, recebemos instruções para que possamos amar uns aos outros, assim como amamos a nós mesmos.

O primeiro e talvez único passo necessário para amarmos alguém, é perdoar, perdoar, perdoar….

O sentimento de perdão só pode brotar de um coração machucado pela ofensa e, coração machucado, sangra. O coração que sangra, perdoa. O coração que perdoa, fica marcado para sempre com sentimento de misericórdia para com os que estão ao nosso redor.

Por nós mesmos não conseguimos; mas quando convidamos Jesus para que entre em nosso coração e domine nossos instintos carnais, conseguimos expressar um amor verdadeiro, que será capaz de transpor todas as barreiras e intercorrências encontradas em nossa caminhada.

Essa forma de viver, não nos torna “fracos” diante da sociedade; muito pelo contrário, passamos a viver uma vida de verdadeira paz de espírito.

Permita que seu coração sangre!!!… Perdoe!!! … Somente assim seu coração será inundado de amor!!!

Por Sonia Valerio da Costa
Em 02/08/2010

Porque Deus é Amor!

Categorias:Mensagens