Início > Mensagens > A Importância de Ficarmos na Porta.

A Importância de Ficarmos na Porta.


(Google Imagens)

Com a experiência que vivenciei nestes últimos meses, pude entender a importância de vigiarmos todas as portas de acesso a qualquer lugar que considerarmos importantes para nós: seja edifício, casa, meio de transporte ou até mesmo internet. Com certeza, muitas pessoas que trabalham em algum desses lugares estratégicos, já devem ter perdido várias oportunidades, ou por distração, ou mesmo por falta de percepção; com isso, perderam oportunidades, que poderiam mudar totalmente suas vidas.

Lembrei-me de um homem que decidiu assumir essa posição de permanecer assentado à porta do Palácio do rei Assuero. Seu nome?… Mardoqueu. (Bíblia Sagrada – Ester 2:21) Ele assumiu essa posição na fortaleza de Susã, por sua livre e expontânea vontade.

Através do relato bíblico entendemos que as pessoas que por alí passavam, não davam a mínima importância à sua presença junto daquela porta. Tanto isso era fato que, dois eunucos do rei, que eram guardas daquela porta, conspiraram alí mesmo contra o rei, procurando ocasião para matá-lo; tão distraídos estavam que nem deram importância à presença de Mardoqueu.

Sendo primo da rainha Ester, Mardoqueu fez com que o caso chegasse sigilosamente ao conhecimento do Rei. A acusação foi investigada e como teve provas da veracidade do fato, os envolvidos foram condenados e o acontecimento foi registrado no livro das Crônicas do Rei.

Muitas vezes também somos desconsiderados e até mesmo desprezados quando assumimos publicamente que somos cristãos, e que servimos a Jesus Cristo, Filho de Deus. Quando estamos nEle e Ele em nós, Ele mesmo disse “pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito” (Bíblia Sagrada – Jo. 15:7). Jesus Cristo é a porta de acesso ao Palácio celestial que, biblicamente, podemos comparar com as regiões celestiais em Cristo Jesus,  cujo Rei dos Reis é o Deus Pai, Todo-Poderoso, criador dos céus e da terra.

Em Jesus fomos colocados como atalaias para anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, para que através dEle muitos possam entrar por essa Porta (Jesus Cristo) e receberem a Salvação de suas vidas.

Na posição de atalaias precisamos estar atentos, tanto para com os que entram, como para com os que saem desse “palácio”. Alguns saem com o objetivo de levar a Mensagem de salvação para aqueles que se encontram distantes da presença de Deus; outros, principalmente aqueles que nasceram dentro do palácio, saem para conhecer as “novidades” que estão acontecendo lá fora. Estes, infelizmente, acabam se perdendo e depois enfrentam sérias dificuldades, para encontrarem novamente a Porta de entrada.

Um terceiro grupo,  não entra e nem sai, mas prefere ficar na porta procurando ocasião para desvirtuar os ensinos do Mestre; são como os fariseus sobre os quais Jesus falou: “Ai de vós, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês fecham o Reino dos céus diante dos homens! Vocês mesmos não entram e nem deixam entrar aqueles que gostariam de fazê-lo.” (Bíblia NVI – Mt. 23:13)

Para não deixar dúvidas aos seus seguidores, Jesus ensinou sua doutrina na prática. Conhecedor das dificuldades que seus discípulos enfrentariam para viver seus ensinamentos, prometeu que, quando subisse para junto do Pai, não os deixaria órfãos, mas enviaria o Espírito Santo de Deus, para que os pudesse consolar, orientar, ensinar, revelar, santificar, purificar, limpar, proteger e os iluminar.

Isto aconteceu no Dia de Pentecostes, quando os discípulos de Jesus estavam reunidos no Cenáculo, com medo de tudo e de todos.

“E cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles; e todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” (Bíblia Sagrada – At. 2:1-4)

Podemos entender o Espírito Santo como nosso verdadeiro firewell que, como um  muro de fogo, nos dá total proteção contra os ataques do inimigo das nossas almas. No caso de Mardoqueu, esse inimigo era representado por Hamã. Quem tem o espírito Santo de Deus, não precisa temer as calúnias nem os falsos testemunhos, pois assim como Mardoqueu foi honrado pelo próprio Hamã, por ordem do Rei Assuero, o nosso Deus e Pai nos honrará através de seu Espírito Santo, diante dos nossos inimigos.

Busque ser cheio do Espírito Santo; com certeza você vivenciará uma nova vida em Jesus Cristo e terá maior intimidade com Deus, nosso Pai e Senhor de nossas vidas.

“Que o Amor de Deus nosso Pai, a Graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo e as Consolações do Espírito Santo, seja com todos! Amém e Amém!

Sonia Valerio da Costa
29/05/2010
Anúncios
  1. 30/05/2010 às 14:04

    Olá Sonia! Entendo o q vc quer dizer mas veja só ainda ontem li um poema de Madre Tereza de Calcutá q indiretamente tem a ver com o q vc fala. E é um bom e simples ponto de vista p o q vc fala. Talvez vc tenha lido o poema q foi enviado p o diHITT pela BianaBac “Seja Você Mesmo!” Se vc n conhece acho q vai gostar. Vai lá!

    • Sonia Costa
      30/05/2010 às 16:05

      Olá Carla, agradeço seu comentário.
      Quanto às considerações que vc fez, eu respeito, porque como bibliotecária, é perfeitamente possível um mesmo texto produzir diferentes interpretações, tanto numa mesma pessoa, dependendo do seu estado de espírito, quanto mais em pessoas diferentes, quanto a língua, região, costumes, profissão, etc.
      Recebi inspiração para escrever este texto, quando raquearam meu com putador, em outubro/2009.
      Já tive a oportunidade de ministrar sobre essa passagem bíblica em dois diferentes cultos evangélicos e, somente ontem é que consegui transformar essa palavra em num texto com linguagem para Blog;
      Também quero agradecer a indicação do poema “Seja você mesmo”… passarei por lá para votar e comentar.
      Abraços.
      Sonia Costa

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: