Arquivo

Archive for março \27\UTC 2010

Selos recebidos

 

Todos os Selos que este Blog recebeu, durante seu primeiro ano de existência, de Abril/2009 a Março/2010, coloco-os à disposição de todos os internautas que passarem por aqui.

 

 

“Este Blog é um Sonho” da amiga Leila Franca:

“PrêmioDardos” da amiga Isabel Ruiz:

“Blog Chic” da amiga Claudine:

“Mundo Melhor” da amiga Claudine:

“Este Blog é D+” da amiga Claudine:

“Este Blog é um Docinho” da amiga Vera:

“Cápsula do Tempo” da amiga Sereníssima:

“Uma Imagem Mil Palavras” da amiga Sereníssima:

“Mulher 2010” do amigo Valter Poeta:

“Este Blog Vale Ouro” do amigo Sérgio Cristino:

“Este Blog tem Glamour” da amiga Claudine:

“Blogueiro Noturno” do amigo Sérgio Cristino:

“Este Blog é uma Delícia” da amiga Rose Nakamura:

“Amizade Sem Fronteiras” da amiga Rosana:

Selos “Batalhão do Bem”

“Natal Presépio”

“Parabéns Mulher” da amiga Rose Sakamura:

“Feliz Páscoa com Jesus” da amiga Rosana:

“Blog Nota 10” da amiga Claudine:

Selos reunidos por Sonia Valerio da Costa
em 03/04/2010

O Desequilíbrio entre o Bem e o Mal!

Atualmente, temos ouvido falar com muita frequência, sobre a necessidade de mantermos um equilíbrio interno, entre o bem e o mal; todos nós, seres humanos, encontramos dificuldades de controlar nossos impulsos. 

Esse equilíbrio proposto a nós seres humanos, no sentido de termos um auto-domínio, quanto a nossas atitudes, pode ser muito bem compreendido através das sábias palavras de um velho indígena, quando aconselhava um índio de sua tribo. Essa mensagem sobre os dois cachorros que existem dentro de nós tem sido bastante veiculada através da internet.

Essa mensagem nos transmite uma lição de moral, para que possamos sempre exercer boas ações. Indiretamente ela nos direciona a que tenhamos comportamentos adequados, para que o Bem possa estar sempre acima do mal; o equilíbrio entre essas duas forças trará consequências desastrosas. Sendo que o desequilíbrio entre os dois cachorros, nos trará a temperança, a paciência e a ponderação para tomarmos atitudes acertadas.

Assim, refletindo melhor sobre esse assunto, veio ao meu coração, que no eterno passado, quando existia apenas o Bem, o próprio Bem teve a ousadia e coragem de criar o Mal, para que, através do Mal, o Bem fosse fortalecido e cada vez mais reconhecido de que verdadeiramente, o Bem existe.

“Onde o pecado abundou, superabundou a graça”. (Romanos 5:20b). Se mantivermos um desequilíbrio interno em favor do Bem, seremos pessoas de carater sincero, onde a verdade estará sempre em nossos lábios, pensamentos e atitudes. Mas, se o nosso desequilíbrio interno for em favor do mal, nossas atitudes serão condenáveis não somente pela sociedade, mas também por Deus, que é o Bem maior e tem o controle de todas as coisas em Suas mãos.

Estamos proporcionando um desequilíbrio interno a favor de quem? Do Bem, que é a verdade, que é o próprio Deus, ou do Mal, que é a mentira e que o pai da mentira é o próprio Satanás? Pelas atitudes (frutos) é que conhecemos quem são as pessoas (árvore).

“Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente? De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele? Portanto não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos. Não ofereçam os membros do corpo de vocês ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus, como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros do corpo de vocês a Ele, como instrumentos de justiça. Que fruto então colheram das coisas das quais agora vocês se envergonham? O fim delas é a morte! Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram servos de Deus, o fruto que colhem leva à santidade e o seu fim é a vida eterna. Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Bíblia Sagrada, Carta aos Romanos 6: 1-2, 12-13, 21-23)

Não existe equilíbrio entre o Bem e o Mal, pois o Bem (Deus) SEMPRE prevalecerá!

Sonia Valerio da Costa
22/03/2010

Mulher, presente de Deus!

 

Quando Deus todas as coisas criou,

Criou também o homem, mas certamente percebeu,

Que alguma coisa faltou,

Então criou a mulher, e tudo perfeito ficou!

Certamente a alegria do jardim,

Muito maior se tornou,

O homem olhou para a mulher,

E viu que seu sonho se realizou!

 

Deus as criou perfeitas,

Lindas, como a flor, expressão de puro amor,

Paciência, alegria, abnegação,

Frutos de algo tão lindo,

Que veio a completar o homem, então!

 

Muita dedicação diária,

Para com todos ao seu redor,

Cansaço no fim do dia,

E muita incompreensão,

De maridos, filhos e outros,

Que não querem entender a sua situação!

 

Muitas trabalham fora,

E para isso tem trabalho dobrado,

Além de cuidar dos afazeres do lar,

Tem que no trabalho labutar!

 

Suportar, todos os tipos de pressão,

Muitas vezes até chorar,

Por não ser valorizada,

E ficarem sempre a cobrar!

 

Quando em casa estão,

Esperam uma compensação,

Um carinho, um afago, uma palavra,

Pelo menos de gratidão!

 

Mas quase nem sempre é assim,

Porque muitas cobranças sempre virão,

Todos podem errar,

Ela porem, não!

 

Tem que ser sempre forte,

Tomar a frente sobre as questões que impera,

Porque a decisão precisa ser tomada,

E o tempo não espera!

 

Mas estas mulheres maravilhosas,

Que Deus assim nos confiou,

Para que as amemos e cuidemos delas,

Precisam do nosso amor,

Da compreensão, do carinho, do afago,

Como todo o nosso ardor!

 

Valorizemos estas mulheres maravilhosas,

Que estão ao nosso lado,

Esposas, filhas, noras,

E as tratemos com carinho e cuidado!

 

Porque sem elas não vivemos,

Nem sequer podemos respirar,

Porque sem a presença delas,

Ficaríamos a lamentar!

 

Seríamos incompletos,

Infelizes, vazios e sem rumo,

Por isso Deus na sua infinita sabedoria,

Deu-as para nos conduzir em triunfo!

Poesia de Pr. Silvio Hirota em homenagem ao Dia Internacional da Mulher
Silvio Hirota é Pastor na Igreja Batista Filadélfia – Água Rasa (São Paulo)
 
Sonia Valerio da Costa
08/03/2010

Poesia em homenagem às minhas amigas do diHITT

Obrigado, Mulher

 

Neste dia reservado para ti,
mãe, mulher e filha,
Quero dizer-te: Muito obrigado,
agradecido por tudo.
 
De ti fui gerado
E do teu leite amamentado e criado.
Quando criança,
em ti depositei minha confiança.
 
Tu foste não apenas a rainha do lar,
Mas meu anjo tutelar.
Contigo aprendi a andar,
a falar e a amar.
 
Na tua escola,
Aprendi o sentido da vida,
O valor de cada coisa,
O respeito para com as pessoas.
 
Tudo o que existe ao redor
foi criado por amor.
Por isso, tudo é sagrado
e deve ser respeitado.
 
Foi para despertar o amor
e aliviar o sofrimento do homem
Que Deus a criou,
nem inferior, nem superior.
 
Mas, ao longo da história,
esquecendo-se dessa igualdade,
o homem dominador
causou-lhe muita dor.
 
Tratou-a com crueldade,
Submeteu-a sem piedade.
Todavia, após longa e dura luta,
a mulher conquistou a liberdade.
 
O sexo considerado mais frágil
Revelou-se tão hábil
quanto o sexo forte,
desafiando até a morte.
 
A mulher continua a lutar
Enquanto a violência e a discriminação
contra ela, em todos os países,
não acabar.

Fonte: Origem das Datas Comemorativas – Mário Basacchi

Agradeço a todas dihittianas o carinho expressado através de seu voto, comentário, e também pelas palavras de incentivo ao trabalho que venho desenvolvendo através dos meus blogs.

Feliz Dia da Mulher !!!… É o que desejo a todas vocês.

Um grande abraço, com muito carinho.

Obs: Como foi uma homenagem pontual e várias mulheres que participavam do diHITT em 08/03/2010, saíram ou mudaram seu perfil, decidi deletar o mosaico que havia feito com o avatar de todas elas.
O mosaico que fiz com tanto carinho, ficará apenas na memória daquelas que acessaram e visualizaram até dia 25/03/2010.
Agradeço a todas que retribuiram a homenagem. 
Sonia Valerio da Costa
06/03/2010

Quando as Mulheres pensam!

“Quem é você mulher, que tem em suas mãos o poder de toda transformação?” (Marinês N. G. Prado)

“Só compreendemos a alegria, quando encaramos a tristeza; a fé, quando ela é testada; a paz, em meio aos conflitos; o amor, quando o perdemos; a esperança, quando ela é confrontada com dúvidas.” (Barbara Johnson)

“Sempre que conto minha história – inclusive o que Deus tem feito em minha vida – tenho a consciência de que isso ajuda outros na caminhada em direção à liberdade. Nesse processo eu também sou curada.” (Star Parker)

“Nem um único dia deixe de dizer uma palavra encorajadora a cada filho. Especialmente se notar alguma melhora, ainda que pequena.” (Ruth Bell Graham)

“Mulher-mãe: alguém que ama profundamente uma vida, antes mesmo dela nascer.” (Celina H. Weschenfelder)

“Embora Deus nos ame, não nos concede imunidade das consequências de nossas escolhas. Porém, quando estragamos as coisas, se lhe pedirmos perdão, Ele ameniza o impacto dessas escolhas, usando nossos erros como uma ‘porta de esperança’ para outras pessoas.” (Donna Rice Hughes)

“Não importa que tipo de emoção experimentamos com a camaradagem conspiratória; não importa que tipo de poder secreto sentimos; a fofoca mina nosso relacionamento com Deus e com os outros.” (Jane Johnson Struck)

“Deus é o grande curador de nossas lembranças; o único capaz de transformar cicatrizes em algo bonito.” (Kathy Peel)

“Deus nunca teve um pensamento preconceituoso. Quanto mais tempo a sós com Ele, mais sua atitude nos contagiará.” (Jill Briscoe)

“O romantismo é o elemento de fascinação e deleite que provoca um profundo desejo de desfrutar a vida com a pessoa que amamos.” (Colleen Townsend Evans)

“Aprendi – da forma mais difícil – que Deus abençoa aqueles que lhe obedecem. Como pude exigir que Ele satisfizesse minhas necessidades se eu não estava lhe obedecendo?” (Mary Hunt)

“Há poder naquilo que você diz – e no que não diz. Deixar de criticar por uma semana vai produzir impacto em seus relacionamentos.” (Jane Johnson Struck)

Pensamentos escolhidos e compilados por
Sonia Valerio da Costa
05/03/2010                                                                           

Mulher (8 de Março)

A origem da comemoração do Dia da Mulher foi um episódio muito triste que aconteceu em Nova York, nos Estados Unidos, em 08 de março de 1857. Nesse dia, 129 operárias de uma fábrica de tecidos declararam greve por melhores salários e melhores condições de trabalho. Elas se recusaram a sair da fábrica e morreram em um incêndio criminoso. Por causa disso, essa data entrou para a história e foi escolhida para ser o Dia Internacional da Mulher.

Em plena Revolução Francesa, surgiu a Declaração dos Direitos da mulher e da cidadã. Lemos em seu preâmbulo:  “As mães, as filhas, as irmãs, representantes da nação, pedem para ser constituídas em Assembléia Nacional. Considerando que a ignorância, o esquecimento ou o desprezo pelos direitos da mulher são as únicas causas das desgraças públicas e da corrupção dos governantes, as mulheres resolveram expor os seus direitos naturais, inalienáveis e sagrados em uma declaração…”

Em consequência, o sexo superior em beleza e coragem nos sofrimentos maternos reconhece e declara, em presença do Ser supremo, os seguintes direitos da mulher cidadã:

Artigo 1º – A mulher nasce livre e permanece igual ao homem em direitos. As diferenças sociais podem ser baseadas no bem comum.

Artigo 2º – A finalidade de qualquer associação política é a conservação dos direitos naturais e imprescritíveis da mulher e do homem; esses direitos são: a liberdade, a propriedade, a segurança e, sobretudo, a resistência à opressão.

Essa Declaração cujo texto completo compreende dezessete artigos, semelhante à declaração de 26 de agosto de 1789, escrita por uma simples cidadã, nunca foi reconhecida e, portanto, nunca teve valor jurídico. A própria autora, Olympe de Gouges, foi guilhotinada em 1793.

Todavia muitos se conscientizaram de que o homem e a mulher têm os mesmos direitos e, por isso, devem ser tratados com o mesmo respeito e a mesma dignidade.

A Mulher exemplar

“Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis. Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma. Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida. Escolhe a lã e o linho e com prazer trabalha com as mãos. Como os navios mercantes, ela traz de longe as suas provisões. Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas às suas servas. Ela avalia um campo e o compra; com o que ganha planta uma vinha. Entrega-se com vontade ao seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos.  Administra bem o seu comércio lucrativo, e a sua lâmpada fica acesa durante a noite. Nas mãos segura o fuso e com os dedos pega a roca. Acolhe os necessitados e estende as mãos aos pobres. Não teme por seus familiares quando chega a neve, pois todos eles vestem agasalhos. Faz cobertas para a sua cama; veste-se de linho fino e de púrpura. Seu marido é respeitado na porta da cidade, onde toma assento entre as autoridades da sua terra. Ela faz vestes de linho e as vende, e fornece cintos aos comerciantes. Reveste-se de força e dignidade; sorri diante do futuro. Fala com sabedoria e ensina com amor. Cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça. Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: “Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera”. A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme o Senhor será elogiada. Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade.” (Palavras de Salomão – Prov.31:10-31)

Fontes de pesquisa:
EcoKids: guia de datas comemorativas (Marli Mitsunaga)
Origem das datas comemorativas (Mário Basacchi)
– Bíblia Sagrada.

Compilado por:

Sonia Valerio da Costa
04/03/2010