Início > Mensagens > A Bênção de ser a 100ª Ovelha!

A Bênção de ser a 100ª Ovelha!


(Google Imagens)

Estudando mais profundamente a parábola  “A ovelha perdida”, tive uma nova compreensão deste texto bíblico; encontrei dois grupos de ovelhas vivendo em situações diferentes e em dois tempos distintos. Por ser uma parábola, entendemos que a ovelha representa nossa dependência para com Deus que nos criou.

Assim, simbolicamente me tornei uma ovelha, para que pudesse imergir de corpo e alma em cada situação vivenciada por elas. Essa experiência de reflexão até um tanto filosófica, me fez compreender os sentimentos que povoaram as mentes das ovelhas daquele rebanho.

Neste Post falarei apenas da 100ª ovelha. Num próximo Post  falarei a respeito das 99 ovelhas que ficaram no aprisco.

O que eu aprendi com a 100ª ovelha:

Todos nós já nos sentimos perdidos em alguma situação de nossas vidas; na maioria das vezes não tivemos apoio de ninguém e tivemos que encontrar o caminho de volta por nossa própria conta e risco. As consequências foram dores, tristezas, angústias, desprezos, desespero, feridas na alma e decepções, que deixaram cicatrizes profundas em nossas vidas. Muitos não suportam essa sobrecarga de stresse e se tornam tão amargurados, que acabam até mesmo perdendo a vontade de viver.

Para facilitar meu raciocínio, quero citar algumas situações do cotidiano que podem facilmente nos levar à condição de “perdidos”:

– quando perdemos a identidade (vítimas da fúria da natureza que acabaram perdendo tudo, família, casa, emprego, documentos pessoais e ficaram apenas com a roupa do corpo).

– quando perdemos a referência (faz parte da personalidade humana, nos sentirmos ligados a alguém ou a alguma instituição; aqui podemos citar os que ficaram desempregados, ou foram mandados embora de suas próprias casas, ou foram “excluídos” da condição de membro de algum Clube, Associação ou Instituição semelhante).

– quando perdemos a direção (estão incluídos aqui, todos os que se encontram em situação adversa e perderam o norte; já não sabem mais como se levantar novamente, seja no sentido profissional, espiritual, emocional ou familiar)

– quando perdemos o controle da situação (podemos exemplificar aqui, como um pai de família que, por ter perdido o emprego, acabou perdendo até a dignidade diante da família e dos amigos)

– quando somos esquecidos (são os que se encontram, simbolicamente falando, no fundo do poço; percebem que estão de tal forma “excluídos” da sociedade, que ninguém mais se lembra deles) 

– quando perdemos a esperança (nesta condição podemos citar a conhecida frase popular que diz que “a esperança é a última que morre”; normalmente, todos os que chegam a uma situação destas, olham para cima e, como último recurso dizem: “Deus, se tu existes mesmo….”)

Provavelmente todos nós já passamos por alguma dessas situações mencionadas, diferenciando-se apenas quanto ao grau de intensidade e/ou profundidade. De uma forma ou de outra, acabamos superando as barreiras e nos levantando moral, profissional e emocionalmente. A partir de então proclamamos que já temos muita experiência de vida e fazemos questão de apresentar nossas cicatrizes internas, como se fossem troféus e medalhas de honra ao mérito.

Mas a 100ª ovelha não agiu assim. Quando se sentiu totalmente perdida, machucada, ferida e sem rumo, preferiu parar e confiar que seu Pastor iria encontrá-la, e providenciaria seu retorno ao rebanho, da melhor forma possível. Na Parábola foi o que aconteceu; o Pastor deixou as 99 em segurança no aprisco e saiu em busca da que estava faltando.

Quando a encontrou, tomou-a nos braços e a envolveu com suas próprias vestes para que a ovelha pudesse se sentir resgatada, salva e livre de todos os infortúnios pelos quais havia passado, durante essa tragetória de distanciamento do rebanho, até perder-se totalmente.

Quando o Pastor percebeu que a ovelha já estava se sentindo amparada emocionalmente, então foi verificar suas feridas e machucados físicos; fez todos os procedimentos necessários para estancar o sangue onde havia sangramento, limpou e higienizou as feridas, derramou os remédios adequados e fez os curativos para evitar infecção ou contaminação externa.

Após esse procedimento, colocou a ovelha em seus ombros e trouxe-a de volta para junto do rebanho, totalmente salva e curada tanto de suas feridas externas quanto internas. Fico imaginando que quando eles adentraram o aprisco, aquela ovelha não trazia mais em seu coração, mágoas e ressentimentos por suas companheiras, que poderiam tê-la chamado quando viram que ela se distanciava do grupo.

O Pastor conclamou uma grande festa em comemoração ao retorno daquela ovelha, porque ela já possuia humildade suficiente para ser homenageada sem orgulho ou soberba. A 100ª ovelha tinha consciência que seu retorno à vida e ao aprisco, era mérito tão somente do Pastor que a havia resgatado do abismo que caíra.

Hoje em dia a humanidade tem aderido ao hedonismo que é uma filosofia um tanto egoista, pois leva o homem a pensar que o que importa é apenas o eu, o aqui e o agora. Esse pensamento mata duas necessidades intrínsecas do ser humano que é viver em sociedade e ter esperança de um futuro melhor. Se matarmos nossos sonhos e perdermos a esperança, seremos mortos-vivos e passaremos simplesmente a vegetar.

Para concluir este meu raciocício, quando estivermos “perdidos”, façamos como a 100ª ovelha que, sentindo-se incapacitada para retornar à sua posição de conforto e segurança, preferiu aguardar a chegada do seu Pastor. Sabemos que assim como a ovelha esperava e dependia do seu Pastor, nós, seres humanos dependemos de Deus que enviou Jesus Cristo Seu Filho, para fazer as vezes de nosso Pastor.

Quando nos colocamos em total dependência desse Pastor (Jesus) que nos foi enviado, somos resgatados, curados e não ficará nenhuma raiz de amargura, mágoa ou ressentimento em nosso coração. Se você ainda não tem Jesus como seu Pastor, chame por Ele e aguarde…. Ele já está indo ao seu encontro para salvar sua vida.

 (Google Imagens)

 

Sonia Valerio da Costa
22/02/2010
Anúncios
  1. 27/02/2010 às 10:29

    Sônia,

    Mais um excelente texto.

    Todos nós, já nos sentimos a 100ª ovelha. O que devemos fazer é agir como ela. Mesmo feridos, precisamos confiar no nosso Pastor. Jesus está sempre disposto a cuidar de nós.

    Abraços e um ótimo final de semana pra você.

    P.S: quando puder, aparece no meu blog.

    • Sonia Costa
      27/02/2010 às 16:50

      Valdeir,
      mais uma vez agradeço seu apoio, tanto estrutural quanto de incentivo às minhas criações literárias.
      Um ótimo final de semana para você.
      Hoje mesmo vou passar lá no seus Blogs.
      Até +
      Sonia

  2. 24/02/2010 às 1:37

    A Parábola nos ensina muita coisa …. porém, ela se torna lúdica, a tendencia de quem espera nem sempre é encontrar a solução, e sim perder a oportunidade. Tem muito lobo por ai.

    • Sonia Costa
      24/02/2010 às 2:03

      Olá Joselito,
      Agradeço sua visita ao meu Blog e também por ter deixado seu comentário. Suas palavras serviram de certa forma, para minha reflexão, pois muitas vezes não conseguimos nos expressar nosso pensamento com a devida clareza.
      Quando falo em esperar, estou implicitamente me referindo à confiança e à fé que depositamos em nosso Deus, que é onisciente. Nesse sentido é melhor esperar por Ele, do que ficarmos nos debatendo numa areia movediça, pois não conseguiremos sair por nossas próprias forças; pelo contrário, estaremos nos afundando cada vez mais.
      Quanto aos lobos, devemos nos precaver, você tem toda razão.
      Abraços.
      Sonia

  3. 23/02/2010 às 9:54

    Graça e paz, benção pura este texto, que Deus continue te inspirando.
    Para sua meditação deixo a letra desta canção:

    A OVELHA PERDIDA
    O bom pastor buscou-me já longe do redil
    E com ternura achou-me caido, triste, vil!
    As chagas com amor pensou
    E ao lar nos braços me levou.

    Sim, Jesus amou-me
    Com amor buscou-me
    Ele mesmo restaurou-me a Deus
    Por seu Sangue restaurou-me a Deus.

    Seguiu-me bem distante do seu lar no céu
    E disse em voz amante:
    Achei-te, tú és meu!
    Jamais senti tão grande amor
    Como este do meu bom pastor.

    Por Êle sou querido, que graça singular!
    Pois Êle foi ferido, a fim de me salvar
    Assim, ovelha d’Êle sou
    E com o seu rebanho vou.

    Prossigo alegre, agora
    Deus dá poder cabal e graça salvadora
    Protege-me do mal
    O bom pastor comigo está
    Meus passos Êle guiará.
    O PREGADOR

    • Sonia Costa
      23/02/2010 às 10:10

      A Paz, Pr. Aldenir!
      Agradeço seu comentário e mais ainda por ter inserido este hino da Harpa Cristã, que nos fazem lembrar dos antigos hinos poéticos, verdadeiramente inspirados por Deus. Neste momento ele veio complementar esta mensagem de minha autoria.
      Que Deus continue usando sua vida mais e mais, como um verdadeiro Pastor de ovelhas aqui na terra.
      Saudações em Cristo.
      Sonia

  4. NÉIA
    23/02/2010 às 7:27

    Graça e Paz Sonia! Como é bom abrir minha página e sempre me deparar com Mensagens suas, que me trazem tanta força espiritual para continuar nossa jornada. Que Deus continue sempre presente em sua vida. Bjus. Néia.

    • Sonia Costa
      23/02/2010 às 10:00

      A Paz, Irmã Néia,
      Agradeço mais uma vez por sua visita ao meu Blog e fico feliz que esta palavra tenha fortalecido sua fé. Toda honra e toda Glória sejam dadas ao Nosso Deus Todo Poderoso que, apesar da Sua presença encher céus e terra, ele cuida de cada um de nós, como ovelhinhas de seu rebanho.
      Um forte abraço.
      Sonia

  5. 22/02/2010 às 17:29

    Graça e Paz amada Sonia,

    Fico feliz em poder sempre que posso ler seus post, pois nos traz grandes reflexões minha irmã nos fazendo olhar para aquilo que muitas vezes não olhamos de uma forma mais acurada.
    Verdadeiramente a parábola da ovelha perdida sempre conta a nossa história, seja qual for nossa experiência de vida, sempre encontraremos nessa parábola direção, conforto e certeza que o nosso Pastor sempre virá em busca da que se perdeu.

    Olhar para a a titude da 100ª ovelha é levar em consideração que podemos agir de várias formas como você bem colocou em seu artigo, será sábio de nossa parte agir de forma humilde e esperar por aquele que pode nos encontrar, curar e nos levar de volta ao aprisco.

    Um grande abraço minha irmã em Cristo,

    Jacson.

    • Sonia Costa
      22/02/2010 às 19:11

      Graça e Paz, meu irmão,
      Louvo a Deus por sua vida, pois Deus tem cuidado de você como essa 100º ovelha. Creia que grande é a festa quevc ainda vai participar e glorificar a Deus em todas as coisas. Creio que seu coração ainda vai se alegrar muito na presença de nosso Pai Celestial, que é nosso Pastor e amigo verdadeiro e fiel.
      Muito obrigada por seu constante apoio, parceria, e também pelas palavras de incentivo no seu comentário.
      Deus te abençoe e te recompense em todas as coisas.
      Abraços fraternais,
      Sonia

  6. 22/02/2010 às 14:28

    É um belo texto, sem dúvida. A parábola retrata o infinito amor de Deus ao enviar seu Filho para nos resgatar. Muito bom ter a experiência de ser resgatado e a esperança de vê-Lo um dia.
    Um abraço

    • Sonia Costa
      22/02/2010 às 19:16

      Olá Edilza,
      que a Paz de nosso Deus esteja sempre sobre sua vida.
      Agradeço suas palavras abençoadas e também seu apoio, comentando este texto.
      Abraços.
      Sonia

  7. 22/02/2010 às 12:24

    A derrocada do ser humano se deu pois este não quer mais ser ovelha, que ser o pastor, a mente humana é perturbada pelos pensamentos, em certa medida alguns questionamentos do homem foram benéficos, no entanto, como você disse, o homem se perdeu nessa caminhada e um niilismo incomplento e sem controle.
    Mais uma dúvida ainda me atormenta: quem me garante que o que se apresenta como pastor não só mais uma ovelha?

    Ótimo post, parabéns!

    Um Abraço.

    • Sonia Costa
      22/02/2010 às 19:37

      Olá Célio,
      agradeço seu comentário e percebi em suas palavras que vc gosta de debater um assunto que lhe é apresentado, até que suas dúvidas sejam totalmente esclarecidas e sua almafique em paz consigo msmo. Eu também sou assim… gosto muito de me aprofundar em questões polêmicas; penso que a busca pelo conhecimento, abre nossa visão e nos aproxima mais de Deus que é a própria Sabedoria.
      Bem, no meu entender, essa dúvida que te atormenta, penso o seguinte: Jesus apresentou uma parábola aos seus discípulos e depois se declarou como o Sumo Pastor. Creio que esse Pastor citado na parábola é Jesus, mas como Ele subiu aos céus e está assentado à direita do Pai, Ele usa as próprias ovelhas para resgatar as que estão perdidas; essas ovelhas podem ter sido cognominadas como Pastores ou não. O verdadeiro Pastor, não é simplesmente aqueles que estão à frente de um grupo de pessoas para lhes ensinar o caminho da salvação, mas sim, aqueles que, independentemente de cargo ou não, “arregaçam as mangas” e saem pelos caminhos obscuros desta vida, à procura de ovelhas perdidas, feridas, machucadas e as reintegram na sociedade como cidadãos dignos e honrados.
      Creio que Jesus olhará lá dos céus e dirá assim…. isso mesmo ovelha abençoada, pois eu te designei para ir e fazer a mesma coisa que o Pastor fez na Parábola e você também receberá a recompensa por isso.
      Lembremos que o significado intrínseco da palavra “Pastor”, não é um cargo, mas sim o exercício da atividade de resgatar, cuidar, amparar… tomar conta.
      Espero ter entendido sua dúvida e concomitantemente esclarecido, pelo menos em parte, o pensamento que te atormentava.
      Obrigada pelas suas palavras de incentivo e que Deus possa te abençoar sempre.
      Abraços.
      Sonia

  8. 22/02/2010 às 12:22

    Maravilhoso texto..
    mto motivador..
    bko

    • Sonia Costa
      22/02/2010 às 19:39

      Olá Carol,
      agradeço sua visita ao meu Blog e também seu apoio e comentário.
      Meu desejo é que Deus possa te abençoar grandemente em todas as coisas.
      Abraços.
      Sonia

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: